HISTÓRIA DA MITSUBISHI

Mina de Prata de Ikuno

Mina de Prata de Ikuno

Apoio à modernização do Japão através da produção de prata

A história da Mitsubishi Materials Corporation começou com a entrada da Tsukumo Shokai, antecessora do Grupo Mitsubishi, para a indústria de mineração. Após o estabelecimento da sua atividade de transporte marítimo em 1870, a Tsukumo Shokai progrediu nos negócios de mineração de carvão, onde se desenvolveu como um dos principais negócios do Grupo Mitsubishi. Nesta edição, apresentamos a história e a atual situação da Mina de Prata de Ikuno, que apoiou a modernização do Japão por meio da produção de prata e que ainda opera nos dias de hoje como o Centro de Processamento de Ikuno.

A produção abundante da Mina de Prata de Ikuno

Partindo da Estação Himeji da Linha Sanyo Shinkansen, o trem segue sobre a Linha Bantan por aproximadamente uma hora até chegar à Estação Ikuno na cidade de Asago, na província de Hyogo. Depois de percorrer de carro um trecho no sentido leste por 10 minutos, atravessando o distrito de Ikuno Kuchiganaya, chegamos à histórica Mina de Prata de Ikuno (operada pela Silver Ikuno Co., Ltd.). O muro de pedra é adornado com o crisântemo imperial, um emblema que revela o passado da mina quando era propriedade da Família Imperial. Um longo túnel de aproximadamente 1000m está aberto para a visitação de turistas.

Há também uma exposição de diversos materiais valiosos que mostram aspectos da mina de prata ao longo de sua trajetória de 1200 anos. Diz-se que a Mina de Ikuno foi originalmente inaugurada no ano de 807 DC. Cerca de 700 anos depois, em 1542, com Suketoyo Yamana, o senhor feudal da Região de Tajima, iniciaram as atividades extrativas na Mina de Kanagase. Após o período de controle direto de Nobunaga Oda e Hideyoshi Toyotomi, durante o Período Edo (1603 - 1868), foi estabelecido o Magistrado da Mina de Prata pelo 'shogun' Ieyasu Tokugawa. Juntamente com a Mina de Ouro de Sado e a Mina de Prata de Iwami, a Mina de Prata de Ikuno tornou-se uma importante fonte de renda para o governo Edo. A Mina de Prata de Ikuno estava no auge durante o governo do 8º 'shogun' Yoshimune (1716-1745), quando a produção de prata atingiu cerca de 562 kg por mês. A vida de mais de 20.000 pessoas estava de alguma forma ligada à Mina de Prata de Ikuno.

Prosperidade como uma das maiores minas de prata no Japão sob a gestão da Mitsubishi

Em 1868, Ikuno tornou-se a primeira mina explorada pelo governo japonês e durante este período, o engenheiro de minas francês Jean Franciszue Coignet trouxe técnicas avançadas de mineração da Europa. A mina, que era propriedade do império, foi vendida em 1896 para a Mitsubishi Goshi Kaisha, antecessora da Mitsubishi Materials. Sob a gestão da Mitsubishi, tornou-se a maior mina do país e passou a sustentar o sistema monetário japonês. Durante os Períodos Edo e Meiji, a produção média anual era de aproximadamente 3 toneladas, mas chegou a 11 toneladas no Período Showa. A produção total da Mina de Prata de Ikuno nos 430 anos, desde o início da mineração em grande escala até o seu fechamento, produziu 1.723 toneladas. O número de mineiros empregados para aumentar a produção durante a guerra era superior a 2600 e a cidade de Ikuno prosperou juntamente com o crescimento da mina. No entanto, a deterioração da qualidade do minério extraído e o aumento dos custos de mineração levaram ao fechamento da Mina de Prata de Ikuno em 1973, encerrando sua história de quase 1.200 anos. As galerias e minas foram preservadas como um local histórico e atualmente servem como um dos pontos turísticos da cidade de Tajima, atraindo muitos visitantes para a região.

Abertura do Centro de Processamento de Ikuno e o começo de uma nova história baseada nos fortes laços com a comunidade local

A população em Ikuno tem diminuído desde o encerramento da mina de prata. Mas em agosto de 2013, a Mitsubishi Materials Corporation abriu uma nova fábrica, o Centro de Processamento de Ikuno, que hoje emprega 15 pessoas. Com base na sólida confiança e os fortes laços estabelecidos com a comunidade local ao longo da história, a planta agora fabrica ferramentas especiais para usinagem de autopeças. A Mitsubishi Materials, em harmonia com a região, continuará escrevendo novos capítulos da sua história.

Mina de Prata de Ikuno
Página principal